09/05/2017

Especialização é iniciativa da RedePPP, coordenada pela Sefaz-Ba, em parceria com a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e a LSE Enterprise, da London School of Economics and Political Science.

As parcerias público-privadas já respondem por investimentos de R$ 200 bilhões no país em projetos nas áreas de infraestrutura, mobilidade urbana, saúde e educação, de acordo com a Rede Intergovernamental para o Desenvolvimento das PPPs (RedePPP), que reúne mais de 50 organizações brasileiras, entre estados, municípios, órgãos federais e agências de fomento, sob a coordenação da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-Ba). Com o segmento em expansão, a Rede acaba de abrir as inscrições para a segunda turma do MBA “PPP e Concessões”, pioneiro no Brasil na área.

A especialização é uma parceria da RedePPP com a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e a LSE Enterprise, da London School of Economics and Political Science. As inscrições para a nova turma, que começam em agosto, estão abertas até o dia 31 de julho. O curso tem como público-alvo gestores públicos e profissionais da iniciativa privada de todo o país envolvidos com projetos de PPPs e de concessões.

Devido à boa aceitação registrada pela primeira turma, a segunda terá o mesmo formato, via ensino a distância (EaD), com alguns encontros presenciais, como o módulo internacional, realizado em Londres, e uma programação de visitas para conhecer de perto a experiência do Reino Unido em PPPs. Os membros da RedePPP têm condições especiais de investimento. Mais informações podem ser obtidas no site www.mbappp.com.

O MBA, de acordo com o coordenador da RedePPP e chefe da Secretaria Executiva de PPP do Estado da Bahia, Rogério Princhak, cumpre um dos principais pilares de atuação da RedePPP, que é promover e incentivar a capacitação técnica em parcerias público-privadas no país. Segundo ele, a experiência da primeira turma foi muito bem sucedida. “Os participantes têm elogiado bastante a qualidade das aulas e dos professores. E, por ser um curso a distância, possibilita que mais pessoas possam participar”.


Fonte: Ascom/Sefaz

http://sefaz.ba.gov.br/scripts/noticias/noticia.asp?LCOD_NOTICIA=8470