Capacitação será dividida em três módulos e atende solicitação feita pelos fazendários. O formulário de levantamento da demanda já está ativo na Intranet e ficará disponível até 1º de setembro.

Dando continuidade à nova grade de capacitação voltada para o atendimento das principais necessidades apontadas pelos fazendários após visitas realizadas em unidades da Sefaz na capital e no interior, a Universidade Corporativa do Serviço Público – Unidade Fazenda (SGF/UCS) realiza a partir do mês de setembro capacitação sobre o Sistema Integrado de Auditoria Fiscal (Siaf). O treinamento será dividido de forma modular em três níveis: Básico, Intermediário e Avançado.

De acordo com a UCS, a estratégia  de divisão por módulos faz parte do replanejamento das ações de capacitação para o segundo semestre de 2017. Com isso, os participantes interessados no curso deverão indicar, no momento do acesso ao link, em qual módulo do Siaf desejam iniciar a capacitação. O link já está disponível e ficará ativo até o dia 1º de setembro pelo endereço: http://limesurvey.sefaz.ba.gov.br/index.php?sid=26267

Após essa primeira etapa de levantamento, a equipe da Universidade terá o diagnóstico de quantas turmas dos respectivos níveis serão necessárias para elaborar o cronograma de ofertas do Siaf modular, a partir de setembro e meses subsequentes. “A ideia é oferecer o curso Siaf da forma mais próxima possível da real necessidade do auditor fiscal que utiliza esse sistema de auditoria”, diz Nilma Oliveira, diretora da UCS. Os instrutores do curso são os auditores fiscais Joaquim Maurício da Motta Landulfo Jorge (Ifep Comércio) e Jorge Luiz Virgens Gonzaga (Ifep Indústria).

Conteúdo dos módulos

O módulo básico do curso tem 16 horas de duração e tem em seu conteúdo os seguintes temas: estrutura da EFD (Escrituração Fiscal Digital), dos documentos fiscais eletrônicos e da inter-relação entre eles; abertura de uma auditoria no Siaf, incluindo criação do banco de dados, importação da escrita fiscal e dos documentos fiscais eletrônicos; análise geral dos arquivos importados, com identificação dos problemas mais recorrentes e das medidas corretivas necessárias; visão geral do sistema e execução de uma ou duas auditorias para familiarizar os treinandos com a forma como o sistema realiza estas tarefas.

A versão intermediária do curso também tem 16 horas de duração e a seguinte ementa: abertura de uma auditoria no Siaf, incluindo criação do banco de dados, importação da escrita fiscal e dos documentos fiscais eletrônicos; análise geral dos arquivos importados, com identificação dos problemas mais recorrentes e das medidas corretivas necessárias; execução de uma seleção de auditorias realizadas pelo sistema, tendo como critério o perfil da turma e execução das auditorias aprendidas utilizando as informações do contribuinte com o qual o treinando estiver trabalhando.

O módulo avançado tem duração um pouco menor, de 12 horas, e visa treinar o participante para realização de auditorias mais complexas, uma ou duas por turma, de acordo com a demanda dos usuários. Além da parte expositiva, será realizada também a parte prática, utilizando as informações do contribuinte com o qual o treinando estiver trabalhando.


Fonte: Ascom Sefaz