Nos dias 16 e 17 de novembro, será iniciada a primeira etapa de implantação do Programa Gestão do Conhecimento (PGC) da Sefaz, com a realização de entrevistas com 21 servidores das áreas definidas para implementação inicial do trabalho. A atividade acontece no prédio-sede da Sefaz, no CAB, com a participação da consultoria contratada. O trabalho será feito com as áreas de Fiscalização (DPF e Ifep Comércio), Tributação (Ditri), Contencioso (Consef) e Planejamento e Gestão (APG).

De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento da Gestão Fazendária (SGF), o objetivo das entrevistas individuais semiestruturadas  é ouvir o servidor, conhecer a sua trajetória profissional e saber como ele  realiza o trabalho. Dessa forma, será possível compreender o conhecimento utilizado na realização das atividades e a forma como esse conhecimento é armazenado e compartilhado, assim como entender como os processos organizacionais dessas áreas são executados. A etapa seguinte do Programa é realização das oficinas para a construção dos projetos de GC de cada área selecionada, com a participação de aproximadamente 16 servidores por unidade.

Gestão do Conhecimento na Sefaz

O Programa Gestão do Conhecimento da Sefaz foi lançado oficialmente no dia 31 de outubro, com a realização de um seminário na sede da DAT-Metro que reuniu cerca de 120 gestores e servidores de todas as áreas da Secretaria. A iniciativa tem como objetivo salvaguardar as informações técnicas e operacionais da organização para compartilhamento futuro, e será viabilizada com recursos do Programa de Modernização e Fortalecimento da Gestão Fiscal (Profisco). O PGC terá a sua execução inicial sob a orientação de uma consultoria externa especializada no tema, e deve ser concluído em dezembro de 2018.

De acordo com a SGF, unidade responsável pela coordenação do Programa por meio da Universidade Corporativa do Serviço Público – Unidade Fazenda (SGF/UCS), após a conclusão do trabalho da consultoria, a gestão do conhecimento será implementada em todas as áreas da Sefaz de forma gradual. Nessa nova fase, uma equipe de fazendários capacitados pela empresa contratada irá conduzir as ações.

De acordo com o secretário da Fazenda, Manoel Vitório, a dinâmica de levantamento do conhecimento técnico a ser estruturado envolverá grande parte dos colaboradores da Secretaria, sendo capitaneados pelos respectivos gestores de cada área. “A gestão do conhecimento é uma vertente que vem sendo muito utilizada nas organizações, sejam elas públicas ou privadas, e consiste em uma metodologia que organiza e facilita o acesso às informações do ambiente organizacional. Tenho certeza que, com o apoio dos fazendários, alcançaremos resultados muito bons ao final do processo. O conhecimento técnico da equipe da Secretaria é muito grande e cada um poderá contribuir deixando o seu legado”, assinala.

“Cada projeto terá um gestor que acompanhará o desenvolvimento do trabalho, juntamente com a equipe técnica de GC da Sefaz, que também será multiplicadora da metodologia.  Quanto mais pessoas envolvidas, melhores serão os resultados do programa, pois poderemos multiplicar conhecimento e ampliar a participação de todos”, explica o superintendente da SGF, Félix Mascarenhas.