A Universidade Corporativa do Serviço Público – Unidade Fazenda (SGF/UCS/Sefaz) iniciou, no mês de março, o programa de capacitação presencial de 2017 do Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado da Bahia (Fiplan), que está dividido em quatro módulos: Básico, Execução de Despesa, Descentralização de Créditos e Liquidação e Pagamento da Despesa. O curso, que somente neste mês contará com a participação de mais de 100 servidores da administração direta e indireta da área financeira, divididos em seis turmas, é realizado na sede da UCS, na Avenida Barros Reis.

“As aulas são ministradas por instrutores da Sefaz e por servidores da área financeira dos diversos órgãos da administração direta do poder executivo estadual, conforme estabelece a Lei de Instrutoria Interna (nº 10.851/2007), e acontecem nos laboratórios da UCS”, explica a diretora da Universidade Corporativa, Nilma Oliveira. Segundo ela, a demanda pelo curso é grande e, por esse motivo, novas turmas foram abertas.

Responsável pela gerência do Fiplan no Estado, o diretor de Contabilidade Pública (SAF/Dicop/Sefaz), Manuel Roque, ressalta que “a capacitação constante é necessária em função das alterações das normas e da própria evolução do Fiplan, que foi implantado em 2013 com diversas funcionalidades ainda em desenvolvimento”.

A coordenadora de Ensino Presencial da UCS, Silvia Assis, que é responsável pelo planejamento do curso junto com a Dicop, disse que esses treinamentos são realizados de março a novembro deste ano. Mais informações sobre os cursos e sobre as inscrições podem ser consultadas no site da UCS (www.sefaz.ba.gov.br/ucs).

O sistema Fiplan

O Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado da Bahia é uma ferramenta de aperfeiçoamento dos processos de planejamento, contabilidade, execução orçamentária, financeira e patrimonial na administração pública do Estado. O sistema tem como propósito promover a sustentabilidade necessária ao planejamento estratégico, dando suporte para o alcance do equilíbrio fiscal por meio da gestão dos processos organizacionais da área financeira.

O diretor da Dicop, Manuel Roque, ressalta que o conteúdo do curso é planejado pela Gerência de Normas (Genor) da Dicop. “O trabalho tem como líder a servidora e Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental Kátia Marilda, que, avaliando o cenário e as alterações do Fiplan junto às demais gerências da diretoria, define a programação de cada módulo”.

Fonte: Ascom Sefaz